Tensão no mercado europeu das PO

image

Os transformadores de plásticos da Europa (PME na sua maioria) enfrentam sérias dificuldades desde o início de 2015 devido às limitações da disponibilidade de polímeros. Desde Março de 2015, a indústria de polímeros da UE declarou ‘força maior’ em 66 ocasiões, o que exacerbou uma situação já tensa nos mercados do polietileno e do polipropileno e levou os preços a níveis sem precedentes dos dez anos mais recentes. Entre Março e Maio de 2015, os preços dos polímeros aumentaram mais de 40% enquanto os preços do petróleo permaneceram em baixa histórica. Os transformadores reagiram a esta situação e apresentaram em 2015 45 pedidos de suspensão das tarifas aduaneiras e das quotas em vários Estados Membros.

A associação Polymers for Europe Alliance, criada pela EuPC (European Plastics Converters) em Maio de 2015, levou a esta situação à consideração da Comissão Europeia e do Economic Tariff Questions Group (ETQG), antecipando a ronda de Julho de 2016 sobre os pedidos de suspensão de tarifas e quotas. A Alliance enfatizou a importância dessa suspensão para o futuro da competitividade do setor transformador. Se os transformadores europeus não tiverem acesso a volumes suficientes de polímeros, poderão mesmo ficar fora do negócio.

LEIA O RESTO DA NOTÍCIA

K 2016: bilhetes Print@home disponíveis

Os interessados em visitar a feira K 2016 (19 a 26 de outubro) podem adquirir os seus bilhetes on line, AQUI.
Os bilhetes electrónicos permitem poupar tempo e dinheiro. Os visitantes podem imprimir os seus próprios bilhetes ou gravar os respetivos códigos. Para além do acesso à feira, os bilhetes também permitem viajar nos transportes públicos de Dusseldorf. Os bilhetes electrónicos são mais baratos que os bilhetes adquiridos aos balcões da feira O bilhete para 1 dia custa 49 € em versão e-Ticket e 65 € em versão convencional. O bilhete para 3 dias custa 108 € em e-Ticket e 135 € em versão convencional.
Para reservar alojamento, recomenda-se recorrer aos serviços de Marketing e Turismo do município de Dusseldorf (DMT), que faculta a melhor lista de hotéis e alojamentos privados e facilita o processo de reserva. A cidade reforçou a sua capacidade de alojamento com mais 1000 camas de hotel. O serviço do DMT está disponível AQUI.

image

A feira K 2016 contará com mais de 3000 expositores internacionais, que apresentaram os mais recentes desenvolvimentos nas áreas da maquinaria para as indústrias de plásticos e borracha, bem como matérias-primas e auxiliares, produtos semi-acabados, peças técnicas e plásticos reforçados. a organização espera a afluência de 2009 mil visitantes.

CEFAMOL elege órgãos sociais

 

imageJoão Faustino, da TJ Moldes, foi reeleito Presidente da Direção da CEFAMOL, a associação nacional das empresas fabricantes de moldes, de que fazem parte os vice-presidentes Rui Pinho (Moldes RP), José Costa (Moldit), Manuel Espírito Santo (Moldoplástico) e Pedro Pereira (Set) e ainda Cláudia Novo (Erofio), Bruno Martins (Famolde), Eugénio Santos (Geocam) e Hugo Carlos (Tecnimoplás).
A assembleia geral do dia 23 de Março elegeu também a mesa da assembleia geral, que será presidida por Telmo Ferraz (Planimolde) tendo como vice-presidente Paulo Pinho (ASG Moldes) e como secretária Magda Leal (Tecnifreza), e o conselho fiscal, que será presidido por Armindo Soares (Azemoldes), tendo como vogais Carla Ferreira (Dexprom) e Andreia Fortes (Moldegama).
O reforço da reputação e competitividade da indústria de moldes nos mercados nacional e internacional é a principal linha programática da nova direção da CEFAMOL.

Máquina de injecção totalmente eléctrica

A Deltaplás está a apresentar na feira MOLDPLÁS 2015, na Batalha (até 31de Outubro) uma máquina de injecção totalmente eléctrica ZHAFIR, fabricada pela HAITIAN (China) e montada na Alemanha. Para evidenciar as características construtivas e a qualidade dos componentes desta máquina, a Deltaplás retirou todas as coberturas da máquina. “É como se a máquina fosse transparente – disse à REVIPLAST o eng. Carlos Pereira, da Deltaplás – assim os visitantes podem ver em detalhe o interior das máquinas ZHAFIR”.
A máquina está a ser apresentada em funcionamento, produzindo peças de uso doméstico, que são retiradas por robô. As peças (colheres para saladas) são alinhadas num transportador de saída. O mesmo robô retira e separa o gito, que é recuperado no próprio processo.

Colaboração entre robôs numa célula integrada

Logo após a saída da máquina de injecção, as peças plásticas podem ser montadas, decoradas, empilhadas e ou alinhadas num transportador, de forma totalmente automática, utilizando robôs programados para trabalho colaborativo. Durante a feira MOLDPLÁS 2015, a decorrer até 31 de Outubro, a empresa AGI (Augusto Guimarães & Irmão), exibe uma célula de produção integrada, baseada numa máquina de injecção FANUC, totalmente eléctrica, equipada com robô cartesiano WEMO e completada com um robô articulado FANUC. Os dois robôs colaboram entre si, de forma perfeitamente sincronizada, para executar todo um conjunto de tarefas: retirar as peças injectadas (copos de uso doméstico) do molde, retirar as tampas das calhas de alimentação, retirar os rótulos de papel pré-cortados da calha de alimentação, enrolar os rótulos, colocá-los no interior dos copos, colocar as tampas nos copos e finalmente alinhar os copos no transportador de saída. A colaboração entre robôs, de tipo e marca diferentes, exige precisão de movimentos e é assistida por visão artificial.
“Com esta aplicação, demonstramos o potencial e a versatilidade das células de produção integradas com robôs” – disse à REVIPLAST Tiago Guimarães, da AGI – “A célula integrada ocupa um espaço reduzido, assegura elevadas produtividades e pode ser adaptada para aplicações diferenciadas”.

PREVISÃO, SIMULAÇÃO E ANÁLISE FEM

A sessão técnica final do XXXI SEMINÁRIO DE PLÁSTICOS foi preenchida com um painel de oradores que proporcionou aos participantes a actualização da informação sobre previsão do comportamento de polímeros (Prof. Francisco Pires, FEUP), simulação do processo de injecção com o software Moldex3D (Teresa Neves, Simulflow) e cálculo estrutural pelo método de elementos finitos (Carlos Ribeiro, PIEP).

image

image

O Prof. Francisco Pires traçou uma perspectiva sobre a modelação de polímeros a diferentes escalas e sobre as possibilidades da sua utilização para efeitos de previsão de comportamento. Quanto mais complexo for o material (polímero, cargas, aditivos, etc.), mais fina deve ser a escala de análise.
Como exemplo da utilidade das metodologias de previsão, destaca-se a investigação de materiais poliméricos com propriedades de auto-reparação (preenchimento de fissuras).
Como exemplos de aplicações práticas desta linha de desenvolvimento, destacam-se os polímeros com propriedades auto-reparadoras, o vestuário com painéis solares,etc..

image

A eng. Teresa Neves sintetizou as funcionalidades e potencialidades do software de simulação Simulflow, exemplificando com casos práticos.

image

Carlos Ribeiro, investigador do PIEP, apresentou vários exemplos de aplicação da análise FEM para cálculo estrutural de peças plásticas, como ferramenta de optimização (maximização de desempenho mecânico e minimização de custo de material e de tempo de ciclo) ou como ferramenta de selecção de materiais.
A apresentação culminou com vários “casos de investigação” concretizados no PIEP.

CONTROLO DIMENSIONAL DE PEÇAS

Nuno Costa, da Metrologia Sariki, abordou o tema do controlo dimensional de peças utilizando as tecnologias de digitalização laser, visão artificial e tomografia computorizada.

image

Estas tecnologias também permitem a engenharia inversa, desencadeando o processo de projecto CAD a partir da digitalização.
O filme seguinte exemplifica a tecnologia de tomografia 3D.

Com esta tecnologia, é possível não só digitalizar, mas também análises de porosidade.

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.