PORTUGAL 3D

imageA BEEVERYCREATIVE, o CENFIM, o IPCA e a FEUP associaram-se para criar a plataforma PORTUGAL 3D, com o objectivo de promover a impressão 3D (fabricação aditiva) e as tecnologias relacionadas (modelação 3D; scan 3D;…). As actividades da plataforma PORTUGAL 3D incluem serviços de formação imageprofissional, a organização de um evento dedicado à impressão 3D (concretizado em Maio) e ainda uma plataforma digital com conteúdos em português.               A plataforma PORTUGAL 3D já tem página na internet  e no Linkedin. Para solicitar mais informações, clicar AQUI.

"Força Maior" ?

image_thumbA fiabilidade da indústria europeia de polímeros está a ser motivo de grande preocupação com mais de 40 situações de força maior declaradas num período de apenas quatro meses. Devido a esta súbitas falta de material, as linhas de produção na Europa foram forçadas a parar até ao nível da transformação, lançando o alarme entre os detentores de marcas e OEMs. Entretanto, os preços das matérias primas continuam a subir e a atingir níveis recorde devido à escassez de materiais.
A EuPC promoveu a criação da Alliance for Polymers for Europe durante a sua recente assembleia geral em Varsóvia com o objectivo de juntar todas as forças para lutar contra esta situação injustificada. Parece que depois de meses de baixa dos preços do petróleo as petroquímicas estão a repor as suas margens na cadeia de valor dos polímeros fazendo parar alguns crackers na Europa, um após outro. Esta situação é muito séria, coloca em risco os clientes futuros dos produtores de matérias-primas e suscita preocupações muito sérias em matéria de concorrência. Devido à pressão acrescida por parte de várias associações industriais, utilizadores, OEMs e detentores de marcas, as autoridades da UE começam agora a olhar com mais atenção para estas situações de força maior” – declarou o presidente da EuPC, Michael Kundel.

A Alliance for Polymers for Europe vai fornecer informação detalhada sobre a situação corrente do mercado dos polímeros e ajudar os utilizadores de matérias-primas através da sua rede de associações nacionais do sector dos plásticos. Vai também prestar assistência às empresas que necessitem de requerer a suspensão de certos direitos de importação para aliviar as situações correntes de escassez nos mercados dos polímeros – situações cuja melhoria não é esperada para o futuro mais próximo. Algumas empresas que, devido à baixa procura em 2014, não têm volumes suficientes em stock, não irão sobreviver e poderão enfrentar a situação de insolvência.
A aliança Polymers for Europe vai também iniciar um estudo sobre o envelhecimento das fábricas de polímeros na Europa, juntamente com peritos da indústria e independentes, para assegurar mais transparência no desenvolvimento futuro das instalações de produção na Europa. De acordo com os estudos existentes, algumas dessas instalações têm mais de 11 declarações de força maior em dois anos e a situação não está a melhorar.

Continuar a ler

Máquinas alemãs prevêem crescimento de 4%

imageOs construtores alemães de máquinas para plásticos e borrachas deverão registar um aumento das vendas em 2015 de 4% e antecipam um aumento de 2% para 2016, ultrapassando pela primeira vezo valor e 7 mil milhões de euros.
O ano de 2014 terminou com uma descida de 1,6% e com o valor das exportações praticamente estagnado (menos 0,1% comparativamente ao ano anterior).
Para além dos sinais de recuperação em vários mercados externos (Brasil, México, China, Índia e EUA), o mercado doméstico alemão registou um aumento de 18%, depois de vários anos de declínio. As importações de máquinas para plásticos e borrachas também registaram um significativo aumento de 19,5% em 2014.
Os números de 2014 confirmam a liderança alemã do mercado global, com uma quota de 23,8%. A quota da China nas exportações globais é de apenas 12,9% (incluindo as máquinas fabricadas na China por empresas alemãs).

K 2016 com espaço total

image_thumb[1]A procura de espaço para stands na K 2016 voltou a subir. mais de 3000 empresas vão expor naK 2016 que terá lugar nos dias 19 a 26 de Outubro. Apesar das limitações de espaço, todas as empresas que se registaram até 31 de Maio e que tenham produtos que façam parte da nomenclatura da K serão contempladas com um stand, em alguns casos com redução da área.

"Neste momento, as empresas deste sector industrial já estão a trabalhar para garantir que se vão apresentar da melhor maneira quando chegar a altura, em, Outubro de 2016. A "melhor maneira" é ter "inovações interessantes", disse o Sr. Werner M. Dornscheidt, Presidente e CEO da Feira de Düsseldorf – "Outra realização única da K é o seu grau de internacionalização, quer em expositores, quer em visitantes. Isso garante que os visitantes vão encontrar produtos e serviços de classe mundial em todas as áreas".
Apesar do foco nos materiais e máquinas, tópicos como a eficiência de recursos, a construção leve, novos materiais e indústria 4.0, e ainda a controvérsia sobre a poluição dos oceanos, serão abordados em painéis de discussão agendados em paralelo com a feira.

Placard – Bioplastificante para PVC

imageO projecto Placard, que envolve o desenvolvimento de um plastificante de origem "bio" para a formulações de PVC destinadas a aplicações no sector da construção, apresentou resultados nos dias 8 e 9 de Julho numa sessão realizada na sede da EuPC. O novo plastificante
é produzido pela modificação química do cardanol, um óleo amarelo de grau industrial obtido pela destilação sob vácuo de casca de castanha de caju. A matéria-prima de base é um subproduto, pelo que esta nova aplicação não afecta os recursos alimentares. A produção piloto do plastificante Placard foi levada a cabo nas instalações da Serichim e os ensaios forma realizados pela Universidade de Salento, em comparação com outros plastificantes com e sem ftalatos. Os plastificantes Placard revelaram eficiência plastificante superior à dos plastificantes DEHP e DOTP, antevendo-se economias de material. Apresentam também vantagem no que toca processamento e economia de energia.
O projecto prossegue com a investigação de características como a facilidade de reciclagem. O projecto Placard é liderado pela Kommi. Para mais informação sobre o projecto, clicar no logótipo acima.

Garrafas e oceanos

A cadeia de lojas Selfridges, do Reino Unido anunciou que vai banir as garrafas de plástico como parte de uma campanha para reduzir a poluição dos oceanos, lançada pela Zoological Society of London (ZSL) imagee pela Marine Reserves Coalition (MRC) e apoiada pela Greenpeace UK. A Selfridges afirma que as vendas de água engarrafada nas suas lojas e restaurantes  atingiam 400 mil garrafas por ano. As lojas vão passar a vender água engarrafada em vidro e terão torneiras para os consumidores encherem as suas próprias garrafas de plástico reutilizáveis (ver imagem).
A British Plastics Federation criticou esta medida pela voz do seu director geral, Philip Law: "A disponibilidade de água em garrafas leves e portáteis promove a saúde e pode ser essencial em situações de emergência. Os plásticos não se descartam a si próprios nas ruas e nos oceanos, são as pessoas que o fazem".  Law destacou também os resultados da reciclagem: "Em 2014, cerca de 60% das garrafas de PET foram recolhidas para reciclagem no circuito doméstico".

Para ver a campanha da Selfridges, clicar AQUI
Para ler a posição da BPF clicar AQUI.

Confirmada a aquisição da APPE pela Plastipak

image

Foi completada a venda da APPE, anterior divisão de embalagem da La Seda de Barcelona, à Plastipak Packaging. Na sequência da da aprovação pela Comissão Europeia, a APPE assume de imediato a designação Plastipak Packaging. Fundada em 1967 e sediada em Plymouth, Michigan, EUA, a Plastipak Packaging opera mais de 37 instalações com um total de 5000 empregados, para projectar e fabricar embalagens de plástico rígido para alimentos, bebidas e outros produtos de consumo.
A aquisição vai reforçar significativamente a posição da Plastipack na Europa, combinando 15 fábricas em 12 países. Martins Hargreaves foi designado Managing Director para a Europa.

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.