Indústria Europeia é exportadora

image  A indústria europeia de transformação de matérias plásticas é exportadora líquida, mas a situação pode alterar-se. À deslocalização da produção de matérias-primas para fora da Europa poderá seguir-se a dificuldade em concorrer com os produtos transformados provenientes da Ásia. Este cenário foi admitido por Alexandre Dangis, director executivo da EuPC, num encontro com membros do Parlamento Europeu no passado dia 24 de Fevereiro. Dangis salientou que os produtos plásticos provenientes de fora da Europa não obedecem aos mesmos requisitos técnicos e de qualidade a que estão sujeitas as indústrias europeias.
"A indústria transformadora europeia é crucial para a produção europeia. Os produtos plásticos acrescentam valor à  maior parte dos produtos, desde os automóveis até aos produtos embalados. Os legisladores devem tomar medidas adequadas sobre os plásticos. De outro modo, espalhar-se-ão os efeitos prejudiciais nas indústrias fornecedoras e utilizadoras".
A EuPC representa, a nível europeu, as várias associações do sector e, indirectamente um universo de cerca de 50 mil empresas, com mais de 1,6 milhões de empregos, transformando 45 milhões de toneladas de matérias-primas e realizando uma facturação global na ordem dos 280 mil milhões de euros por ano.

 

image