Tecnologia de injecção Monosandwich

Marc Tesche, da Ferromatik Milacron, apresentou a tecnologia “monosandwichimage” no XXVI Seminário de Plásticos, na manhã do dia 19 de Junho.  O processo “monosandwich” é uma variante da tecnologia de injecção multi-componente, em que se combinam materiais diferentes. A sua principal vantagem é a economia de materiais, especialmente na produção de peças com geometrias complexas. No interior das peças, podem utilizar-se reciclados, enquanto nas superfície se usam os materiais com as propriedades desejadas, incluindo materiais com brilho ou  "toque suave". O processo também permite a utilização de materiais com maior absorção de vibrações e/ou som, tais como espumas, ou aindaimage combinar materiais com propriedades anti-estáticas (à superfície) com materiais não condutores (no interior).
O processo "monosandwich" patenteado pela Ferromatik simplifica o processo "sandwich convencional". O material interior é preparado pela unidade de injecção e, em sequência, a extrusora secundária introduz o material para a superfície na unidade de injecção. Os dois materiais ficam então no interior da unidade de injecção e são injectados para a cavidade do molde de modo similar a qualquer processo de injecção. O material interior flui para o centro do canal enquanto o material de superfície é depositado junto às paredes da cavidade. O processo tem ainda a variante "core back", cujo resultado é similar ao que se obtém com um processo de bi-injecção clássico.
O processo "monosandwich" pode ser adaptado a qualquer máquina de injecção Ferromatik (MAXIMA, ELEKTRA, K-TEC) e é adequado para peças auto de grande dimensão.

image

Durante o XXVI Seminário de Plásticos, foram exibidas imagens de várias peças produzidas com esta tecnologia, incluindo peças técnica, utilidades domésticas, brinquedos e componentes para automóveis.

Disponível há vários anos, esta tecnologia tem larga aplicação no mercado. A Ferromatik construiu e vendeu cerca de 600 máquinas de injecção com o processo “monosandwich”, na sua maior parte entre 60 e 400 toneladas. O processo também pode ser aplicado para espessuras muito finas, designadamente no mercado da embalagem.

Embora seja tecnicamente possível “retrofitar” máquinas convencionais com o processo “monosandwich”, a opção é desvantajosa do ponto de vista económico, comparativamente ao investimento em máquinas fornecidas de origem com o processo.