Alimentação Optimizada

image A Coperion (Estugarda, Alemanha) desenvolveu a "tecnologia FET" (Feed Enhancement Technology. A zona de alimentação é equipada com uma secção de parede porosa e permeável aos fases, através da qual é aplicado vácuo a partir do exterior. A sucção do ar faz ocasiona a compactação do material e multiplica a capacidade de alimentação por um factor de dois ou três, mantendo constante a qualidade do produto.

A tecnologia FET é indicada não só para a zona de alimentação das extrusoras de duplo fuso ZSK, mas também para os alimentadores laterais  ZS-B de duplo fuso, que doseiam directamente os materiais em pó na massa. Um alimentador ZS-B de duplo fuso com tecnologia FET estará em exposição no stand da Coperion na K 2010. (Dusseldorf, Alemanha, 27 de Outubro a 3 de Novembro). image

As principais vantagens da tecnologia FET para a produção de compostos são: menor investimento, menor consumo de energia, cargas mais económicas, qualidade melhorada dos compostos, menos formação de poeiras e janela de processamento mais ampla no que respeita à zona de alimentação. O sistema FET já deu provas em várias máquinas Coperion. Uma extrusora ZSK de duplo fuso com 240 mm de diâmetro para o processamento de poliolefinas foi equipada com sistema FET e a produção passou de 14 para 17 t/h, ou seja, 20% de aumento. Na instalação piloto do seu Centro de Inovação de Linz (Áustria), a Borealis usa talco muito fino  (que tem tendência para aglomerar) na produção de compostos. Com o sistema FET, foi possível aumentar a produção até 200%image. Outro produtor de compostos conseguiu um aumento significativo do desempenho com o sistema FET instalado numa extrusora ZSK 92. Com 20% de talco, a produção passou de 2,4 para 3,3 t/h (mais 40%) e com 48% de talco, a produção passou de 1,1 para 1,4% (mais 30%). Em ensaios extensivos com extrusoras ZSK 40 e ZSK 50 com vários graus de talco, obtiveram-se aumentos de produção na ordem dos 300%. Também se alcançou sucesso com outros aditivos: experiências com extrusoras ZSK 40 evidenciaram um aumento de 55% com retardantes e 200% com grafite. Numa extrusora ZSK 76 MEGAvolume PLUS utilizada para produzir micro-esferas ocas de PP, o alimentador lateral ZS-B 92 foi equipado com o sistema FET, que permitiu um aumento de 40% da produção. Em duas linhas de compostos para cabos com retardantes, o sistema FET fez com que o sistema de back venting deixasse de ser necessário, quer na extrusora ZSK 76 MEGAvolume PLUS quer na ZSK 92 MEGAcompounder PLUS. A produção da ZSK 92 MEGAcompounder PLUS passou de 1.4 para 2.2 t/h (mais 57%).

image