Tendências do mercado da extrusão tubular

A crise económica mundial colocou uma enorme pressão sobre a indústria alemã de construção de máquinas e sobre os construtores de linhas de extrusão em particular, forçando-os a reequacionar as suas actividades. Segundo a Reifenhäuser, os construtores de máquinas responderam de duas maneiras: linhas de extrusão de filmes de 3 camadas para aplicações standard e linhas de 5,7, e 9 camadas para filmes de alta qualidade e preço mais elevado.

Devido à compressão das margens dos produtos standard, a indústria produtora de filmes plásticos sentiu necessidade de linhas de extrusão de 3 camadas com configurações normalizadas capazes de satisfazer os requisitos dos produtos, mas sem qualquer sofisticação técnica ou configurações especiais susceptíveis de aumentar o custo das máquinas. Daí a oferta de soluções com custo mais acessível, para larguras de produção entre 1600 e 2200 mm. Os sistemas desta dimensão foram encarados como os mais custo-eficientes para situações envolvendo séries de produção menores  e equipamentos a jusante como impressoras e laminadoras.

Por outro lado, existem máquinas para produtos de alta qualidade, usando formulações avançadas de matérias-primas para estruturas complexas de 5, 7 ou 9 camadas. Os transformadores puderam melhorar as características dos filmes através de uma selecção mais criteriosa das matérias-primas e do uso de aditivos especiais para camadas individuais. Deste modo, conseguiram chegar a mercados com preços mais elevados. Vários produtores de filmes que antes trabalhavam apenas com filmes de 3 camadas investiram em sistemas de 5 camadas para melhorar as suas margens e satisfazer as necessidades dos clientes.

Tendência similar pode ser observada nos filmes barreira para embalagem alimentar, bem como para dispositivos e produtos médicos. O estado da arte para filmes de alta qualidade está nas estruturas de 7 camadas, com EVOH e PA. A necessidade dos transformadores de conseguir uma diferenciação competitiva expandir a gama de produtos resultou num aumento significativo da procura de sistemas de 9 camadas. Para além de melhor flexibilidade na escolha dos polímeros e das estruturas, estes sistemas oferecem mais vantagens quando se usam aditivos, daí resultando significativas reduções de custos.

Para além destas tendências globais, existem casos regionais de focagem em aplicações específicas. No Sudoeste Asiático, por exemplo, registou-se um aumento da procura de filmes de alta qualidade para a indústria das tecnologias da informação. Na Índia, registou-se um aumento similar para os filmes de 5 camadas para embalagem alimentar. Regista-se em geral um aumento da procura de filmes de melhor qualidade nos mercados em desenvolvimento: a tendência do investimento, que, até muito recentemente, praticamente se limitava às 3 camadas, está a evoluir para as 5, 7 e mesmo 9 camadas. Nesses países, os investidores beneficiam frequentemente de subsídios governamentais, o que lhes aumentas a sua capacidade de adquirir tecnologia mais avançada.

Devido a margens mais estreitas para produtos standard tais como filmes retrácteis, estiráveis agrícolas, filmes para embalagem de congelados, saquetas, filmes para complexagem, embalagem FFS industrial, etc., a melhoria de performance na produção destes produtos continua a ser um aspecto-chave. Aqui, a abordagem sugerida pela Reifenhäuser consiste em sistemas de arrefecimento fáceis de usar e flexíveis em termos de mudança entre materiais e tamanhos de produtos.

Em síntese, pode concluir-se que, apesar de o pior da crise ter passado, a pressão sobre os custos sobre a indústria transformadora continua a um nível muito elevado.

Para produzir filmes da forma mais eficiente possível e reduzir custos, é cada vez mais importante o papel dos sistemas de automação inteligentes e fáceis de operar. Ao mesmo tempo, o mercado está a exigir soluções optimizadas de controlo de processo com capacidade de diagnóstico locais e remotas.