Braskem inaugurou fábrica de etileno verde

image A Braskem inaugurou a maior fábrica a nível mundial de etileno derivado do etanol, em Triunfo (Rio Grande do Sul, Brasil), no dia 24 de Setembro. Com capacidade para 200 mil toneladas/ano, a fábrica está equipada com tecnologia desenvolvida pela Braskem, com um investimento de 278 milhões de dólares.

 

Com a nova fábrica, a Braskem torna-se um líder global em biopolímeros. Cada tonelada de etileno produzido representa 2,5 toneladas de dióxido de carbono capturado da atmosfera. "O plástico verde da Braskem são produzidos a partir de CO2 sequestrado da atmosfera pela fotossíntese da cana de açúcar. É também o mais competitivo de todos os plásticos produzidos a partir de recursos renováveis. E tem vindo a ser bem aceite pelo mercado, que registou uma procura três vezes superior à capacidade da fábrica" – diz Bernardo Gradin, CEO da Braskem.

A construção da fábrica de "etileno verde" foi completada em 16 meses, a especificação do etileno foi atingida 12 horas após o arranque, no dia 3 de Setembro, e a produção de "polietileno verde" teve início uma semana depois. O processo de polimerização, que converte o etileno em polietileno, decorre nas fábricas da Braskem no complexo de Triunfo. O produto final tem as mesmas propriedades e características do polietileno convencional, permitindo aos transformadores  processar o material sem alterações nas máquinas.

Ao longo do último ano, a Braskem estabeleceu várias parcerias para fornecer "polietileno verde" a clientes brasileiros e internacionais, tais como Tetra Pak, Toyota Tsusho, Shiseido, Natura, Acinplas, Johnson&Johnson, Procter&Gamble e Petropack. As aplicações mais comuns dos plásticos produzidos a partir de recursos naturais são os mercados dos produtos de cuidado pessoal, detergentes, embalagem alimentar, brinquedos e aplicações domésticas.

PP verde no futuro

O projecto do "PE verde" tornou-se possível devido ao nível de desenvolvimento da indústria brasileira do etanol de cana de açúcar. A nova fábrica irá consumir cerca de 4462 milhões de litros de etanol por ano, os quais virão inicialmente dos estados de São Paulo, Minas Gerais e Paraná (Sul e Sudeste do Brasil).

Perseguindo o seu objectivo de se tornar líder mundial na "química sustentável", a Braskem orientou as suas pesquisas para o desenvolvimento de outros polímeros, especialmente o "polipropileno verde". Como resultado do interesse crescente do mercado, a empresa está também a considerar a construção de uma nova unidade de "etileno verde".

A Braskem é actualmente o maior produtor de termoplásticos do continente americano, com 31 fábricas espalhadas pelo Brasil e pelos EUA, e uma produção anual global acima dos 15 milhões de toneladas de termoplásticos e outros produtos petroquímicos.