Opinião científica suporta uso de rPP para contacto alimentar

A EFSA (Autoridade Europeia de Segurança Alimentar) diz que não existe perigo para a segurança dos consumidores se o processo de reciclagem “PP crates CHEP” ocorrer em circuito fechado e controlado, conforme descrito pela CHEP UK Ltd. A opinião científica da EFSA baseia-se na avaliação de risco requerida pelo Ministro da Saúde, do Bem-Estar e dos Desportos da Holanda e conduzida pelo Painel CEF (painel da EFSA para os materiais destinados a entrar em contacto com alimentos, enzimas, aromatizantes e auxiliares de processamento).
No processo de reciclagem “PP crates CHEP”, as grades de PP (polipropileno) danificadas são limpas e trituradas. Depois de lavado e seco, o triturado é combinado com PP virgem ou usadas a 100% para fabricar grades de rPP (polipropileno reciclado) destinadas a uso e re-uso de frutos, vegetais ou carnes pré-embaladas, à temperatura ambiente ou inferior. O processo de reciclagem deve ser verificado periodicamente, como parte das boas práticas de produção (GMP) e em conformidade com a regulamentação da UE sobre materiais destinados a entrar em contacto com alimentos. As especificações do material utilizado no processo (grades usadas na distribuição de produtos em circuito fechado e controlado), bem como da higienização das grades durante o o seu ciclo de utilização deverão ser mantidas sob controlo para assegurar que o processo se mantém dentro das condições avaliadas.