Indústria de tubo plástico voltou ao crescimento

A indústria de tubo plástico está a recuperar na Europa e na região NAFTA, e a registar um boom na América do Sul. Em três novos relatórios, a consultora Applied Market Information (AMI), documenta e caracteriza a evolução da indústria nas três regiões. Os efeitos da recesimagesão global ainda se fazem sentir neste sector. O número produtores europeus de tubo listados pela AMI sofreu uma redução de 12%, e as 493 fábricas que restam são responsáveis por uma produção na ordem dos 3 milhões de toneladas em 2011. A recuperação do mercado da construção tem sido mais lenta e cautelosa que nos outros segmentos do mercado das indústrias de plásticos (automóvel, embalagem,…), razão pela qual o consumo de polímeros para tubo teve um aumento modesto em 2010 e 2011.
O mercado norte-americano dos tubos plásticos também registou descida do consumo em 2008 e 2009 e recuperação modesta em 2010 e 2011. A AMI estima o mercado em 3,6 milhões de toneladas. O relatório sobre a região da América do Norte (NAFTA) fornece informação actualizada sobre o mercado do tubo plástico nos E.U.A., Canadá e México, incluindo a lista dos 520 produtores.
Em contraste, a América do Sul regista elevadas taxas de crescimento, que a AMI caracteriza na primeira edição de um relatório específico para esta região. A América do Sul está a investir em infraestruturas e conta com mais de 200 produtores de tubo, segundo a listagem da AMI, com um consumo global na ordem de 1 milhão de toneladas em 2011.