Reciclagem do PVC excede as metas

O programa Vinyl 2010, lançado na União Europeia para concretizar o compromisso de sustentabilidade da produção e uso do PVC, foi um grande êxito. Em 2010, foram recicladas 260 842 toneladas de resíduos de PVC pós-consumo, excedendo o objectivo de 200 000 toneladas estabelecido 10 anos antes. Com base neste resultado, a UE lançou o programa Vinyl Plus, para dar sequência aos objectivos de sustentabilidade.

A procura global de PVC registou um aumento contínuo ao longo dos últimos dez anos, e os objectivos de eficiência energética têm potencial para impulsionar a procura para continuar a crescer, conclui um relatório recente da GBI Research (Polyvinyl Chloride (PVC) Global Market to 2020 – Growth From Asia-Pacific Construction, Packaging and Electrical Sectors Continues to Drive Demand).

A procura global de PVC passou de 22 181 797 toneladas em 2000 para 32 308 053 toneladas em 2011. Segundo a GBI Research, a procura deverá crescer à media anual de 4,9% entre 2011 e 2020, ano em que deverá atingir as 49 534 145 toneladas. Os principais segmentos de mercado. qie representam cerca de 75% da procura global, são a construção (17 973 299 toneladas em 2011), a embalagem (3 660 405 toneladas) e o sector eléctrico (2 721 256 tons). Os restantes 25% repartem-se pelos sectores automóvel, agricultura, calçado e outros produtos.

A região asiática é responsável por mais de 65% da procura global de PVC, com destaque para a China. Nos países mais industrializados, a procura estabilizou mas em países como a China e a Índica, o potencial de crescimento das economias e a população representam um elevado potencial de crescimento. Será a região Ásia-Pacífico a determinar a evolução futura do mercado do PVC, pelo que se torna vital envolver a região nos esforços de sustentabilidade, melhorar a eficiência energética e promover a reciclagem industrial.