Efeitos dos plásticos degradáveis nos fluxos de reciclagem

A EuPC (European Plastics Converters, associação europeia da indústria transformadora de plásticos) publicou os resultados dos testes industriais independentes realizados para avaliar os efeitos dos sacos de plástico degradáveis na qualidade dos reciclados de plástico. Os testes foram efectuados pelo centro de investigação austríaco TCKT (Centro de Transferência para a Tecnologia de Polímeros), por encomenda da EuPC, para responder às preocupações com os efeitos dos plásticos degradáveis na qualidade dos reciclados. Foram analisadas seis misturas diferentes de sacos de plástico degradáveis e um material virgem – PEBD. Durante seis meses de testes, foram processadas mais de 9,45 toneladas de sacos de plástico e mais de 3700 medidas foram efectuadas.

Embora todos os materiais possam ser processadas, os resultados mostram que mesmo que em quantidades tão baixas como 2%, os filmes degradáveis causam efeitos significativos e negativos na qualidade dos reciclados plásticos. Estes impactos são negativos não só para as propriedades mecânicas dos reciclados mas também para as propriedades ópticas dos filmes produzidos a partir dos reciclados.
Na sequência destes resultados, a EuPC apela aos legisladores e às autoridades de gestão de resíduos dos países da UE 28 que pressionem a separação e a recolha dos plásticos degradáveis. Comentando estes resultados, Alexandre Dangis (Managing Director da EuPC) declarou: "Ao longo dos anos mais recentes, tem havido uma considerável preocupação na Europa em torno dos efeitos dos plásticos biodegradáveis nos fluxos de reciclagem. Estes resultados mostram que a recolha selectiva dos plásticos degradáveis é necessária na Europa se queremos continuar a desenvolver os fluxos de reciclagem e trabalhar no sentido de uma economia circular".