Conferência sobre espumas plásticas

image_thumb[1]A próxima conferência internacional Polymer Foam 2015, organizada pela AMI, reunirá produtores e especialistas de espumas de todo o mundo e terá lugar nos dias 2 a 4 de Novembro em Colónia, Alemanha. O recurso à tecnologia de espuma está a aumentar em todos os campos do processamento de plásticos e o professor Volker Altstaedt abrirá a conferência com uma panorâmica sobre o estado da arte desta tecnologia. As principais aplicações vão desde a construção de painéis para paredes até ao fabrico e tubos e revestimentos, mobiliário, componentes auto, estruturas compósitas para aplicações navais e eólicas (como é o caso das espumas fornecidas por empresas como a 3A Composites/Airex, para além das embalagens protectoras.
As espumas plásticas têm propriedades benéficas como o isolamento térmico e sonoro. A Armacell e a Techno Nicol estão na linha da frente nas espumas para construção, enquajhnto a BASF Polyurethans tem um um novo material de isolamento de alta performance. As espumas apresentam outras vantagens como o amortecimento e a resistência ao impacto, a redução de peso e de custos, devido à baixa densidade do material. As espumas podem ser fabricadas com equipamentos de tipos diversos (extrusoras, máquinas de injecção, expansão a vapor) e com técnicas igualmente diversas, desde a moldação estrutural até à extrusão plana.
No sector automóvel, a Valeo Thermal Systems está a usar a tecnologia de espumas para reduzir tempos de ciclo e de peso. A Faurecia Interior Systems tem vindo a trabalhar na optimização da morfologia de um isolador híbrido rígido fabricado por injecção. A Mecaplast, por seu turno, tem vindo a desenvolver, em colaboração com várias empresas do sector automóvel, novas soluções para fabricar peças visíveis baseadas na tecnologia de espumas.
Registam-se entretanto inovações na área das espumas, tais como a melhoria da estrutura celular. Em termos de poliolefinas, a Sinopec (China) produziu um copolímero para uso em "pérolas" de PE expandido, e a Total (Bélgica) tem um novo grau de PEBD para espumas de alto desempenho. A reciclagem de espumas também está a afirmar-se e empresas como a Schmitz Holding estão a retomar resíduos industriais de XPE.

Aumenta também o interesse pelo fabrico de embalagens a partir de materiais de origem "bio" e biodegradáveis. A Inde Plastik Betriebs produziu tabuleiros de espuma a partir de acetato de celulose modificado e a Macro Engineering levou a cabo estudos para optimizar o equipamento para extrusão tandem de PLA resistente à temperatura para embalagens compatíveis com os processos de enchimento a quente.
A conferência irá destacar também os desenvolvimentos recentes na área dos agentes expansores e nucleantes, designadamente algumas ideias para substituir as azodicarbonamidas, como é o caso dos agentes químicos endotérmicos da Reedy Chemical Foam & Specialty Additives. A Clariant Masterbatch vai apresentar o estado actual dos agentes expansores e nucleantes na indústria e a Imerys vai destacar um novo agente nucleante.

No sector do poliestireno, a Dow desenvolveu uma nova espuma micro-celular de baixa densidade. As pérolas de PS são habitualmente produzidas com um agente expansor baseado em pentano, mas já existem alternativas, com melhor desempenho ambiental. Por exemplo, a SABIC tem obtido bons resultados na expansão de PS com água.

O controlo da estrutura da espuma determina as propriedades e a qualidade dos produtos resultantes. O Prof. Perez, do  Cellular Materials Laboratory estudou a forma de melhorar a performance de estruturas celulares em escala nano. O construtur de extrusoras de fusos paralelos desenvolveu tecnologia para métodos físicos e químicos para produção de espumas. A Promix Solutions está focada no controlo do processo de formação de espumas.

Para mais informação sobre a conferência internacional Polymer Foam 2015, clicar AQUI.