Custeio baseado no tempo e na capacidade

​Rui Marques e Vasco Jorge, do Actio Consulting Group, apresentaram ao participantes do XXXII Seminário de Plásticos os traços essenciais da metodologia TDABC – Time-Driven Activity Based Costing, uma nova ferramenta de apoio à decisão, destinada a analisar e reduzir custos e a melhorar margens. 

Depois de uma panorâmica sobre a evolução dos modelos de custeio nas empresas, Rui Marques salientou o acréscimo de complexidade das atividades e negócios e a consequente dificuldade de custeio. A maior parte dos custos de uma atividade é como a parte submersa de um icebergue.

Na sequência dos metodos tradicionais e do método ABC, baseado nas atividades, surgiu, há cerca de 15 anos, o método TDABC, baseado no tempo e nas capacidades. Em vez de contabilizar ocorrências ou procedimentos, o novo método tem em conta o tempo total dispendido com todas as ocorrências. A agregação de recursos permite simplificar o custeio (comparativamente ao método ABC). As equações de tempo permitem determinar, por exemplo, o custo por cada encomenda.
Segundo Vasco Jorge, o método TDABC dá mais visibilidade aos custos de estrutura (frequentemente não considerados), tem utilidade direta no apoio à decisão e permite melhorar efetivamente os processos.