A incontornável digitalização

Os temas da digitalização e da ‘indústria 4.0’ tornaram-se recorrentes em seminários industriais. O XXXII Seminário de Plásticos não podia ser exceção. Miguel Corais, consultor da Incentea desenvolveu o tema da transformação digital na indústria, associado àˋchamada internet das coisas.

Salientando a importância da capacidade de adaptação à mudança, Miguel Corais começou por referir os riscos de desaparecimento caso as empresas não se adaptem à digitalização e à internet das coisas. Depois referiu os vetores dos processos digitais, da manutenção, da logística e dos relatórios de dados.

Nos processos, destaca-se a generalização dos sistemas ERP e a tendência mais recente para a sua digitalização. Portugal é um dos países mais avançados nesta tendência.Miguel Corais referiu o caso da  OMNIA – Agile Delivery Platform, que disponibiliza o acesso web a informação e serviços, com ntegração com programas ERP. Referiu exemplos práticos para gerir processos de compra, de subcontratação e de “portal de funcionário”.

Na manutenção, a digitalização reduz tempos e custos. O orador exemplificou com a aplicação ValueKeep, para gestão de ativos.

Na área da logística, destacou o software EyePeak, totalmente integrável com os programas ERP.

Finalmente, e na área do data reporting, Miguel Corais referiu os softwares OE, para informação financeira) e BA (business analisys).