EUROMAP: Recomendações e Etiqueta Energética

image_thumbO acordo alargado de um vasto grupo de construtores de máquinas de injecção permitiu desenvolver as normas de medição energética EUROMAP 60.1 e EUROMAP 60.2 para este tipo de máquinas. A norma EUROMAP 60.1 (clicar para ler) fornece uma panorâmica inicial do consumo de energia relacionado com a máquina; a norma EUROMAP 60.2 também permite considerar aplicações complexas e específicas do utilizador e compará-las em relação com o produto. Com estas normas para medição do consumo específico de energia, os fabricantes têm uma responsabilidade acrescida: a transparência exigida pelas normas exige que desenvolvam tecnologias cada vez mais eficientes no que respeita ao uso da energia. A Etiqueta de Eficiência Energética da EUROMAP é uma etiqueta de uso voluntário com uma base técnica comum para comparação entre máquinas.
Também existem normas de medição de energia para máquinas de extrusão-sopro (EUROMAP 46 parte 1 e EUROMAP 46 parte 2) e estão em desenvolvimento normas similares para outras máquinas, como as de termoformagem.

Anúncios

Plataforma para a reciclagem de termoformados PET

A associação Petcore Europe levou acabo um workshop em Bruxelas dedicado à reciclagem de termoformados rígidos de PET, com a participação de 25 especialistas e dirigentes de toda a cadeia de valor do PET na Europa. A Petcore acredita que este workshop marca o início de uma plataforma técnica que deverá envolver os players mais importantes para desenvolver ainda mais a reciclagem do PET.

image_thumb[1]“A reciclagem do PET é uma história de sucesso” – afirmou Wim Hoenderdaal da Indorama, um dos organizadores. “É o único exemplo em larga escala em que o círculo se fechou ao nível mais elevado e em que se podem produzir novas embalagens de alta qualidade a partir de materiais reciclados”.
O PET reciclado é utilizado para produzir novas garrafas e termoformados. No caso dos tabuleiros termoformados, a incorporação de rPET (PET reciclado) chega a ultrapassar os 70%, mantendo a conformidade com a regulamentação sobre contacto alimentar.
O workshop de um dia estruturou-se em três partes: Recolha e Triagem, com o ponto da situação em países como a Alemanha, Bélgica, Reino Unido e França; Tecnologias de Embalagem e Tecnologias de Reciclagem. Cada sessão foi seguida por um painel de debate.
“A cadeia de valor do PET é a única em que completa todo o ciclo de vida dos seus produtos, incluindo os termoformados” – referiu Patrick Peuch, Director Executivo da Petcore Europe. “O objectivo deste workshop foi construir e promover um grupo de trabalho para melhorar o estado actual do ciclo de vida dos termoformados de PET, incluindo o design fo recycling, as tecnologias de embalagem, a recolha, a triagem e as tecnologias de reciclagem”.

8ª Conferência Europeia de Termoformagem

A 8ª Conferência Europeia de Termoformagem, organizada pela Divisão Europeia de Termoformagem da SPI – Society of Plastics Engineers, terá lugar em Veneza nos dias 26 e 27 de Abril de 2012. O programa da conferência inclui apresentações de especialistas da indústria de termoformagem, debates e workshops sobre aspectos comerciais e técnicos. A conferência é também uma boa oportunidade para troca de experiências entre colegas e clientes de várias partes do mundo. A conferência será completada com uma exposição informativa de produtos e serviços relacionados com esta indústria.

4o Concurso Europeu de Peças Termoformadas

As empresas de termoformagem estão ainda convidadas a participar no 4º Concurso Europeu de Peças Termoformadas. O objectivo principal deste concurso é a divulgação das inovações em matéria de design, materiais e tecnologia. As peças premiadas serão apresentadas durante a 8ª Conferência Europeia de Termoformagem.

Para mais informação, CLICAR AQUI.

Embalagem higiénica e decorativa para lacticínios

Na INTERPACK (Dusseldorf, 12 a 18 de Maio), a ILLIG vai apresentar conceitos tecnológicos novos e económicos para embalagem termoformada de produtos lácteos. A nova máquina de formar, encher e fechar FSL 48 será apresentada pela primeira vez para demonstrar a conformidade com a norma de higiene Classe II segundo a VDMA para equipamentos de enchimento e embalagem. Ao mesmo tempo, a nova estação de rotulagem no molde (IML) que pode ser integrada nesta máquina permite uma decoração brilhante das embalagens. Existe uma grande variedade de formatos possíveis e as paredes da embalagem a decorar não precisam de ser verticais.

image Leia mais

Folha rPET com micro-bolhas

Depois de vários anos de desenvolvimento, a MicroGREN Polymers (Seattle, EUA) anunciou o lançamento da InCycle™, uma tecnologia revolucionária para transformar rPET (PET reciclado)em chapa com micro-bolhas destinada a aplicações de embalagem (termoformagem), entre outras. Embalagens termoformadas, painéis publicitários e outros artigos podem ser fabricados com menos quantidade de matéria-prima. As folhas InCycle são fabricadas com PET reciclado que é expandido usando a tecnologia Ad-air® patenteada pela MicroGREEN. Graças a esta tecnologia de expansão, é possível aumentar o rendimento do rPET. Com o reciclado de uma garrafa podem produzir-se sete copos usando a chapa InCycle.
A expansão  também melhora as características térmicas, de isolamento, flexibilidade e resistência ao impacto, multiplicando as aplicações possíveis para as chapas de rPET InCycle, comparativamente à chapa de PET sólido. Em aplicações de embalagem, a chapa InCycle permite transições bruscas entre o congelador e o micro-ondas.

Para ver um pequeno filme sobre o processo InCycle, CLICAR AQUI.

Termoformagem e injecção no mesmo molde

O processo OSM (organo sheet mould), que combina termoformagem e injecção num mesmo molde, é uma das novidades da K 2010. O processo foi desenvolvido pela Georg Kaufmann (Busslingen, Suiça) e demonstrado pela KraussMafffei com uma máquina CX 300-1400 IMC. O molde é usado para a produção de uma peça estrutural leve para um automóvel de passageiros. A peça é formada por uma "chapa orgânica" de compósito termoplástico reforçado com fibra de vidro cuja rigidez estrutural é dada por "costelas" sobremoldadas. A "chapa orgânica" é termoformada no molde e as ditas "costelas" são sobremoldadas no mesmo molde.

Desenvolvimentos nas Embalagens de Paredes Finas

A sondagem levada a cabo pela associação The Packaging Community sobre os processos de decisão em matéria de embalagem concluiu, com base nos dados recolhidos em 9 países europeus, que existe uma preferência crescente pelos produtos sustentáveis e amigos do ambiente. Essa constatação está em sintonia com a tendência para a redução do peso das embalagens, vincada durante a Conferência sobre Embalagens de Paredes Finas, organizada pela AMI e realizada em Outubro do ano passado, em Colónia (Alemanha), John Nash, da AMI, descreveu as aplicações típicas deste tipo de embalagem: iogurtes, queijo, natas, produtos frescos, doces, gorduras, refeições prontas, sanduíches, alimentos para animais, congelados, etc.. O sector dos lacticínios é o mais importante, com quase 25% das vendas, enquanto o segmento das refeições refrigeradas regista a maior progressão. Os materiais dominantes são o PP e o PS, seguidos pelo PET e pelo PVC, ficando outros materiais com um a pequena percentagem. LER O ARTIGO COMPLETO