A indústria do PVC, os materiais renováveis e a legislação

A indústria de compostos de PVC tem vindo a ser afectada nos anos recentes por mudanças na regulamentação dos produtos químicos, a qual retirou do mercado alguns dos aditivos tradicionais, ao mesmo tempo que é posta ênfase nos aspectos renováveis, designadamente os plastificantes bio, e na reciclagem. As associações ligadas ao PVC estabeleceram compromissos voluntários para antecipar objectivos da legislação e isso colocou esta indústria numa posição de liderança em áreas como a reciclagem. Durante este ano, a Europa vai registar mais mudanças nas formulações, dado que os biocidas normalizados que são utilizados na maior parte das aplicações exteriores, tais como coberturas impermeáveis, terão que ser substituídos por produtos alternativos. Também se discute como ingredientes bio requerem biocidas para evitar a degradação.

A Applied Market Information (AMI) organizou um forum para debater estas mudanças: a 5ª Conferência Internacional ‘PVC Formulation 2013’, que decorre nos dias 12 a 14 de Março em Dusseldorf, Alemanha. A conferência junta a indústria global do PVC para passar em revista os novos aditivos, formulações, tecnologia, legislação e tendências do mercado. A Vinnolit apresentou uma panorâmica do mercado do PVC na Europa, seguida por uma perspectiva, apresentada pelo Sr. Ali Murat Ayar, sobre o mercado do PVC numa economia em crescimento: a da Turquia.

A Deceuninck, fabricante de perfis, colocou em evidência os principais avanços em matéria de actuação responsável em matéria de redução, reutilização e reciclagem. O Dr Ettore Nanni, CEO da Reagens referiu o projecto da empresa em matéria de uso sustentável de aditivos. A União Europeia tem vindo a legislar contra o uso de metais pesados e isto afectou a estabilização do PVC. A indústria teve que abandonar a estabilização eficaz baseada no chumbo e mudar para novos produtos tais como Ca/Zn.  A Baerlocher é uma das empresas que oferece sistemas de estabilização para o sector da construção. Os minerais naturais são úteis não só como cargas, mas também como ingredientes activos, tais como retardantes, como vai demonstrar a Minelco durante a conferência da AMI. Os fosfatos de éster têm efeitos retardantes e propriedades plastificantes e a Lanxess vai referir o potencial de utilização destes aditivos em compostos de PVC, em combinação com trióxido de antimónio, borato de zinco e cargas.

A situação actual do mercado dos plastificantes será apresentada pelo ECPI (European Council for Plasticisers and Intermediates). Há uma tendência crescente na indústria de plásticos para os materiais bio e naturais, especialmente os plastificantes bio. Nos EUA, o ‘Biopreferred programme’ da USDA destaca o "carbono renovável". A América do Sul tem vastas áreas para o desenvolvimento do cultivo e poderá tomar a liderança do fornecimento de bio-plastificantes. A Varteco Quimica Iberica, da Argentina vai apresentar uma panorâmica sobre este mercado, enquanto a PETROM – Petroquimica Mogi Das Cruzes, do Brasil, em parceria com a Proviron Functional Chemicals, vai apresentar novos plastificantes. A Hallstar também desenvolveu produtos naturais para este mercado. No entanto, há que dar resposta às dúvidas sobre os efeitos desta substituição nas formulações dos compostos de PVC. Serão estes materiais tão biodegradáveis que necessitem de microbiocidas para preservar o vinilo?

A Directiva Biocidas da UE vai afectar um ingrediente comum nesta indústria: os antimicrobianos OBPA largamente usados em aplicações exteriores vão ser banidos. A Akros Chemicals passará e revista as mudanças e as formulações alternativas, e alguns dos dados provisórios sobre as necessidades potenciais de biocidas resultantes do uso de materiais bio. A Sanitized, da Suiça, estudou a protecção antimicrobiana do PVC com plastificantes bio.

O PVC é largamente usado em embalagem alimentar, designadamente em filmes. A Polycomply Hoechst, empresa produtora e prestadora de serviços, vai fazer uma apresentação das normas actuais. A apresentação será completada com a perspectiva de um fabricante, a James Halstead/Polyflor.

Vários factores afectam a produção de compostos de PVC: a Chemsom vem examinar o efeito e a regulação da humidade. A Dow vai analisar os tópicos da estabilidade térmica e da resistência ao impacto. A Kaneka Belgium ocupar-se-á da possibilidade de produzir mais espumas com menos aditivos. A BASF vai apresentar aditivos de processamento baseados em ceras de PE. Também o tema da coloração do PVC está no programa da conferência, com a apresentação da Holland Colours.

Quais são os aditivo alternativos para a formulação de compostos de PVC? Quais os requisitos para os utilizadores finais? Há melhorias no processamento de PVC? Quais são as tendências do mercado? É realista incorporar reciclados? Estas são questões em aberto na conferência PVC Formulation 2013 conference.

Anúncios

Crescimento de 5% no Médio Oriente e Norte de África

A actividade económica cresceu 5% em 2011 na região MENA (Médio Oriente e Norte de África) comparastivamente ao ano anterior, e as previsões apontam para a manutenção deste crescimento nos próximos 5 anos. Os investimentos continuam a impulsionar o crescimento económico: representaram cerca de 25% do PIB em 2011 e poderão vir a atingir 26% até 2016. A população da região continua a aumentar, estimulando a procura nos sectores da construção e infraestruturas – incluindo a procura de tubos plásticos.

A 5ª Conferência AMI sobre o mercado dos tubos plásticos no Médio Oriente realizar-se-á nos dias 15 a 16 de Maio de 2012 no Dubai, EAU, focada nas aplicações, mercados e tecnologia. O programa inclui apresentações das empresas Polypipe Gulf LLC, Tasnee, Future Pipe Industries, Gulf Plastic Pipe Academy, Pipe Coil Technology Ltd, Rollepaal B.V., Exova, entre outras.
Para mais informação, visitar o endereço da AMI ou contactar a gestora da conferência.

Indústria de tubo plástico voltou ao crescimento

A indústria de tubo plástico está a recuperar na Europa e na região NAFTA, e a registar um boom na América do Sul. Em três novos relatórios, a consultora Applied Market Information (AMI), documenta e caracteriza a evolução da indústria nas três regiões. Os efeitos da recesimagesão global ainda se fazem sentir neste sector. O número produtores europeus de tubo listados pela AMI sofreu uma redução de 12%, e as 493 fábricas que restam são responsáveis por uma produção na ordem dos 3 milhões de toneladas em 2011. A recuperação do mercado da construção tem sido mais lenta e cautelosa que nos outros segmentos do mercado das indústrias de plásticos (automóvel, embalagem,…), razão pela qual o consumo de polímeros para tubo teve um aumento modesto em 2010 e 2011.
O mercado norte-americano dos tubos plásticos também registou descida do consumo em 2008 e 2009 e recuperação modesta em 2010 e 2011. A AMI estima o mercado em 3,6 milhões de toneladas. O relatório sobre a região da América do Norte (NAFTA) fornece informação actualizada sobre o mercado do tubo plástico nos E.U.A., Canadá e México, incluindo a lista dos 520 produtores.
Em contraste, a América do Sul regista elevadas taxas de crescimento, que a AMI caracteriza na primeira edição de um relatório específico para esta região. A América do Sul está a investir em infraestruturas e conta com mais de 200 produtores de tubo, segundo a listagem da AMI, com um consumo global na ordem de 1 milhão de toneladas em 2011.

Catálogo electrónico da Baquelite Liz

A Baquelite Liz disponibiliza catálogos electrónicos da sua gama de produtos. Os novos catálogos podem ser “folheados” on line no endereço internet da empresa, onde estão disponíveis os catálogos de: caixas, contentores e artigos domésticos; Paletes e Tubos e Mangueiras.

Práticas de rega e poupança de água

A revisão do abastecimento de água na agricultura pode poupar 17 mil milhões de euros  só na Itália, durante um período de 30 anos, segundo um estudo recente financiado pela Borealis e por um grupo de empresas. Investimentos, inovação e melhoria das políticas de gestão da água são as receitas indicadas estudo “Water management policies in agriculture”, elaborado pela Althesys Strategic Consultants.
As conclusões foram apresentadas em Roma e deram origem a debates e projectos de cooperação entre várias entidades, com o objectivo de planear acções destinadas a seguir as principais recomendações do estudo. A pesquisa envolveu a análise de práticas em quatro áreas críticas: métodos de rega (gota-a-gota e micro-aspersão em vez dos sistemas de aspersão convencionais), modelos de gestão (serviços de informação para os agricultores), novas tecnologias (sistemas automatizados) e redes de abastecimento e distribuição (substituição dos canais abertos por condutas e reparação das existentes).

Segundo o Prof. Alessandro Marangoni, economista e especialista nos sectores da energia e ambiente, o uso da rega gota-a-gota e e da micro-aspersão em lugar da aspersão convencional pode representar um benefício entre 2,9 e 4,3 mil milhões de euros durante os próximos 30 anos. No abastecimento agrícola, a substituição dos canais abertos pode representar um benefício entre os 4 e os 8,1 mil milhões de euros. Os canais abertos ainda existem no sul na Europa e na Ásia, mas provocam perda de água por infiltração e evaporação.

LyondellBasell expande produção de PP na Itália

image A LyondellBasel planeia a expansão da capacidade de produção e da tecnologia Spherizone instalada na fábrica de PP de Brindisi, Itália. Prevista para ser completada em 2012, a versão actualizada do processo inclui o uso de co-monómeros adicionais como o hexeno para produzir produtos com as características requeridas para aplicações nos sectores do tubo, filmes e artigos médicos. A capacidade da fábrica aumentará cerca de 50 mil toneladas, passando para 235 mil toneladas.
O processo Spherizone da LyondelBasell, com reactor multi-zona, produz PP com distribuição multi-modal e selectivamente ajustada de peso molecular. Os graus destinados a tubos terão melhor resistência à deformação sob tensão e melhor processabilidade comparativamente aos graus actuais. Nas aplicações de filmes especiais e peças injectadas, os novos  graus de PP terão mais resistência e flexibilidade.

Nova máquina SWL para acessórios de electrofusão

image A MSA Engineering Systems (Reino Unido) desenvolveu uma nova máquina SWL (saddle wire laying) para aplicar fio metálico directamente na face curva dos acessórios de selagem por electrofusão, usados para ligar tubos termoplásticos em instalações de gás, água e indústrias petroquímicas. A máquina permite a produção de acessórios de grande dimensão, tipicamente com saídas de diâmetro até 280/315 mm, tamanho global de 450 x 450 mm e diâmetro de sela a partir de 90 mm até infinito. LEIA MAIS